PUBLICIDADE DROGARIA

PUBLICIDADE LITORÂNEA 2

24 de outubro de 2014

“Serei municipalista. Vou governar para todos capixabas”, afirma Paulo Hartung

Paulo Hartung dispensa apresentações. Governador eleito em primeiro turno, conseguiu bater um batalhão de prefeitos que apoiavam a reeleição de Renato Casagrande (PSB) neste ano. Em entrevista exclusiva para a Associação de Diários do Interior do Espírito Santo (ADI-ES), Hartung fala do processo eleitoral que enfrentou, das cicatrizes que ficaram, dos projetos para os próximos quatro anos, do perfil do seu primeiro escalão que será montado, entre outros assuntos. A entrevista aconteceu em Vitória, na manhã do último dia 21. Confira.

Durante o período eleitoral, a gente ouviu falar muito sobre obras paralisadas ou que sequer saíram no papel no Espírito Santo. Como será a análise de prioridade do que foi orçado, dado ordem de serviço ou que já está em andamento? Existe a possibilidade de alguma obra anunciada não acontecer?

“No período da campanha, e até antes, quando rodei o Estado para consultar as lideranças o caminho que deveria adotar, esbarrei com um conjunto de obras paralisadas, mais obras atrasadas, algumas da época do meu governo, e uma quantidade de obras que foram anunciadas que gerou uma expectativa na população. Precisamos conhecer a realidade econômica, financeira e orçamentária do governo. O governo tem tomado atitudes que mostram dificuldades em relação ao pagamento dos servidores. Não sabemos o tamanho do problema que vamos encontrar no governo. Vamos dar um passo de cada vez. Saber a realidade e como intervir nela. O Estado precisa voltar a ter dinheiro para voltar a fazer as coisas. Tem muita obra anunciada pelo atual governo que é apenas de power point”.

E a equipe de transição. Qual será o papel dela?

“É justamente por isso que montei essa equipe: para recolher todas essas informações, inclusive das obras, fazer um plano de três meses, para depois, dentro da máquina, aí sim fazer um plano dos quatro anos. Sei que tem problemas, mas vamos enfrenta-los. A minha decisão de ser candidato foi porque eu vi que as coisas estavam saindo do trilho. Uma coisa vocês podem ter certeza, daqui a quatro anos estou entregando o governo organizado e com recursos em caixa”.

O que vai ser prioridade em sua gestão?

“Precisamos dar uma sacudida na educação. Fizemos compromissos com a população. Olhar a questão do ensino médio e implantar uma escola com atratividade, que demos o nome de Escola Viva. Além disso, melhorar a questão da saúde pública e a contraprestação dos serviços de saúde. Também ocupar socialmente os territórios violentos, que é uma estratégia nova para combater a violência e criminalidade”.

A gente ouve, principalmente no interior do Espírito Santo, um certo medo ou receio de prefeitos que estiveram em palanques opostos ao do senhor nas eleições de terem um tratamento diferenciado de quem o apoiou. Haverá privilégios para quem esteve em seu palanque. Como fica daqui para frente?

“Não vou tratar com prefeito. Meu governo vai ser municipalista. Vou trabalhar com os 78 municípios capixabas, como já trabalhei. Não acredito em governo de grupo ou facção política. Esses são limitados e equivocados. Já acabou o processo eleitoral. Isso é página virada. Sou governador de todos os capixabas. É assim que vou trabalhar. O que não fica bonito é que juntaram, se não me engano, 66 prefeitos foram tudo para um lado só e perderam eleição. Um grupão com a máquina na mão e a prefeitura de Vitória e perder no primeiro turno... Não ficou bonito para eles. Estou brincando aqui, porque é página virada. Sou republicano”.

Existe alguma página que não será virada pós eleição?

“Sim. As agressões feitas à minha família durante as eleições. Eu não posso, como líder político, permitir que essa página seja virada. Se eu esquecer disso, estarei permitindo que a política no Espírito Santo siga nessa direção daqui para a frente. Toda disputa vira um vale tudo. Não podemos ser atrasados assim. O poder tem que ser disputado com projetos e propostas, no escopo da democracia. Essa forma com violência, brutalidade, mentira... Quem disputava a eleição era eu, Paulo Hartung, não minha mãe, com 82 anos. Não é isso que o povo quer. Isso não é página virada”.

É a última vez que o senhor será governador?

“Sim. A idade está chegando. Estou com um gás danado, mas daqui a pouco nem tanto. Por isso tenho pedido para formar lideranças. Parece que demora muito, mas 2018 é amanhã e estarei passando o bastão. Precisamos de um líder que entende de política e de gestão. Vou dar o melhor de mim. No entanto, dessa vez não vou escolher o sucessor sozinho, como da vez passada que assumi a responsabilidade e deu tudo errado. Vamos envolver o máximo de gente para que possamos ter uns dois ou três nomes à disposição”.

O resultado das eleições lhe coloca uma responsabilidade ainda maior com o povo do Espírito Santo. O que fazer para não frustrar a expectativa do capixaba?

“Primeiro, os capixabas precisam saber com clareza a situação do Governo do Estado. Não tem lorota nisso mais. São números, que estarão no relatório do Tribunal de Contas e na equipe de transição. O que me basta é o conhecimento da realidade. A partir disso, vou montar um plano de curto prazo e para os quatro anos. O capixaba vai gostar de novo. Entro no governo com um objetivo: reorganizar o Espírito Santo e colocar no rumo certo administrativo e político, voltando a gerar emprego e oportunidades”.

O que é melhor para o Espírito Santo: Aécio Neves ou Dilma Rousseff?

“Sem dúvidas nenhuma: é o Aécio. Dilma teve um governo muito distante do nosso Estado, para dizer educadamente. O Aécio é pessoa próxima a mim e de muitas outras lideranças políticas, empresariais e sociais do nosso Estado. Será muito melhor trabalhar com ele. Agora, quem decide isso é o povo. A decisão que for tomada, vou procurar caminhos para que o Espírito Santo volte a crescer”.

O cenário econômico nacional não tem sido muito favorável. Como o senhor espera retomar o desenvolvimento da economia no Espírito Santo?

“Correr atrás do investimento. Fui a São Paulo, conhecer a Investe São Paulo. Vou a Santa Catarina, conhecer a agência de desenvolvimento deles, já marquei com o governador de lá. Não dá para ficar sentado na cadeira de governador esperando os investidores baterem na porta. Temos que ir atrás deles, seja em que lugar do mundo for. Precisamos ir atrás de outras “Jurongs”. Temos que correr atrás do investimento privado e ter capacidade de investimento público. Sempre valorizei a capacidade de investir com seus próprios recursos, depois que saí do governo, o Estado perdeu essa capacidade. Sou otimista. Se nos organizamos agora, vamos voltar a ser imã para atrair novos investimentos. É isso que vou fazer e já estou fazendo. Depois que saí do governo houve muita acomodação”.

Em relação a sua equipe, existe um nome que será fundamental para o seu governo. Como está esse processo de escolha do secretariado?

“Vou trabalhar a equipe de governo, provavelmente, a partir de primeiro de dezembro. Todos os fatos políticos estão resolvidos e a transição está bem encaminhada. Temos um quadro praticamente definido. O que posso adiantar é que o primeiro escalão terá um novo perfil. Os critérios serão: competência técnica, conhecimento político, experiência, boa formação e juventude. Isso é uma novidade. Precisamos fazer um governo inovador, que valorize a criatividade. Vamos colocar jovem para ocupar espaço. Vamos tentar combinar isso para montar uma boa equipe, compatível com os tempos atuais, moderno e tecnológico. Não existe um nome decisivo. Existirão vários nomes decisivos”.

Fonte: Aqui Notícias

23 de outubro de 2014

Dilma tem 53%, e Aécio, 47% dos votos válidos, diz pesquisa Datafolha

Levantamento com 9.910 eleitores foi feito nos dias 22 e 23 de outubro.
Margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 53%
- Aécio Neves (PSDB): 47%

Datafolha (Foto: Arte/G1)

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem uma vantagem inédita sobre Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 22, Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 48%
- Aécio Neves (PSDB): 42%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dia 22 e 23 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.

Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma
46% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
37% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
39% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
41% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (
veja os números completos da apuração no país).

Fonte: g1

Orçamento do Estado fica 13,8% maior em 2015

Segundo governo, texto de R$ 17,6 bilhões enviado à Assembleia turbina investimentos
O Orçamento estadual para o primeiro ano do terceiro mandato de Paulo Hartung (PMDB) será 13,8% maior que de 2013: R$ 17,6 bilhões. A proposta de Lei Orçamentária (LOA) enviada ontem para a Assembleia prevê um salto nos investimentos.
De acordo com o secretário estadual de Economia e Planejamento, Davi Diniz de Carvalho, serão R$ 3,78 bilhões só para este fim. Na comparação com o projeto enviado ano passado, as rubricas orçamentárias para investimentos são 45,4% maiores. Este “boom”, segundo o secretário, se deve ao dinheiro reservado para os projetos de mobilidade urbana, em que se destacam os da Quarta Ponte e do BRT.
Apenas a Quarta Ponte, com previsão de ficar pronta em 2018, tem orçamento previsto de R$ 1,2 bilhão. Mas este valor estará diluído nos orçamentos dos próximos anos. Mesmo assim, a inclusão da futura ligação entre Cariacica e Vitória foi a grande responsável pela turbinada nos investimentos.
Ainda por causa dos projetos de mobilidade, a Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop) teve o aumento mais generoso no projeto enviado aos deputados, entre as pastas de maior orçamento. Serão R$ 2,1 bilhões, ou R$ 600 milhões a mais que neste ano.
R$ 2 bi na Saúde
As secretarias com maiores orçamentos continuam as de Educação, com R$ 2,1 bilhões (cerca de R$ 100 milhões a mais que 2014) e da Saúde, com R$ 2 bilhões (cerca de R$ 100 milhões a mais).
A pasta de Segurança terá para suas despesas e investimentos em 2015 cerca de R$ 1,5 bilhão. A Lei Orçamentária de 2015 enfrentou até briga na Justiça. Ação da Associação de Magistrados do Estado (Amages) paralisou o orçamento desde 30 de setembro. A associação queria correção de R$ 160 milhões no orçamento do Judiciário, mas conseguiu R$ 125 milhões.
O Judiciário capixaba custará R$ 7 bilhões, ou R$ 400 milhões a mais que este ano. Segundo o secretário, o valor a mais saiu de cortes em custeio e investimento diluídos pelas secretarias.
O que não mudou foi a fatia reservada para as emendas orçamentárias dos 30 deputados. Cada um continua com direito a fazer R$ 1,5 milhão em emendas.

Fonte: Gazeta On Line

22 de outubro de 2014

Presidente Kennedy realiza Dia D Outubro Rosa nesta sexta-feira

outubro rosa_PK_2013A próxima sexta-feira (24) será de orientação e prevenção em Presidente Kennedy. A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, realiza o “Dia D” em comemoração ao Outubro Rosa, com programação das 8 às 16h, no Ginásio Poliesportivo de São Paulo. A ação visa despertar nas mulheres kennedenses a consciência sobre a importância da prevenção para evitar doenças como o câncer de colo de útero e de câncer de mama, que se detectados no início, têm até 95% de chances de cura.

“É muito importante identificar o câncer no estágio inicial. Para isso as mulheres precisam saber quais os sintomas e como proceder na confirmação da doença. A prefeitura trabalha o ano inteiro na informação e prevenção, mas na próxima sexta-feira temos por objetivo aumentar o número de pessoas conscientes na prevenção de uma das doenças que mais mata atualmente”, explicou a prefeita Amanda Quinta Rangel.

Durante a programação, as participantes terão acesso a palestras e consultas com profissionais da área de saúde, além de serviços estéticos como corte de cabelo, manicure e design de sobrancelha. A prefeitura municipal vai disponibilizar ônibus gratuitos para os interessados em participar do evento. Confira as rotas:

Gromogol > Cancelas > Santa Lúcia > São Paulo (saída 7h30 – retorno 12h)

Gromogol > Cancelas > Santa Lúcia > São Paulo (saída 13h30 – retorno 16h)

Sede > Mineirinho > Jaqueira > Marobá > Santo Eduardo > Sede > São Paulo (saída 7h30 – retorno 12h)

Sede > Mineirinho > Jaqueira > Marobá > Santo Eduardo > Sede > São Paulo (saída 13h30 – retorno 16h)

21 de outubro de 2014

Prefeitura abre período de inscrições para concessão de bolsas

Bolsas serão concedidas para alunos de faculdades e cursos técnicos semipresenciais

A prefeitura de Presidente Kennedy através do PRODES/PK (Programa de Desenvolvimento do Ensino Superior e Técnico no Município de Presidente Kennedy) abriu inscrições para renovação e concessão de novas bolsas de estudos para faculdades e cursos técnicos semipresenciais durante o segundo semestre de 2014.

As inscrições para o processo seletivo serão realizadas de 20 de outubro a 05 de novembro 2014, no horário de 09h às 16h, na Secretaria Municipal de Educação, que fica na rua Atila Vivácqua, 83, ao lado da prefeitura.

As instituições credenciadas são: Associação Unificada Paulista de Ensino Renovado Objetivo – ASSUPERO e  Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá LTDA

Documentos necessários para o cadastramento:

- Certificado de conclusão do Ensino Médio acompanhado de Histórico Escolar;
- Comprovante de residência no município há pelo menos 5 (cinco) anos consecutivos e atual;
- Certidão de aprovação em processo de seleção para a instituição em que deseja cursar ou estar cursando o nível superior ou técnico;
- Certidão negativa de dívida com a Fazenda Municipal;
- Comprovante de renda dos membros da família, inclusive, de programas federais de assistência social com limite de capacidade econômica familiar igual ou inferior a 4 (quatro) salários mínimos;
- Declaração de que não concluiu outro curso técnico ou superior;
- Cópia do documento de identidade e do titulo de eleitor.

Critérios:

- Será concedido o incentivo para o Ensino Superior ou Técnico aos cidadãos com capacidade econômica familiar igual ou inferior a 04 (quatro) salários mínimos.
- Considera família a unidade familiar nuclear, eventualmente ampliada por outro indivíduo que com ela possuam laços de parentescos que forme um grupo doméstico, vivendo sob o mesmo teto e antendo sua economia pela contribuição de seu membro.
- Serão computados para cálculo de renda familiar os rendimentos de todos os membros adultos que compõe a família, inclusive os valores concedidos por programas federais instituídos de acordo com preceitos constitucionais.
- Não poderão ser beneficiados pelo Programa os cidadãos que possuírem bens imóveis, excetos aqueles destinados à economia familiar ou a moradia.
- O benefício deste Programa poderá ser concedido a todos integrantes de um mesmo núcleo familiar desde que a renda da família seja igual ou inferior a 04(quatro) salários mínimos.
- O bolsista do PRODES/PK não poderá ser beneficiado com o programa de estágio remunerado com a Administração Pública.

Confira o edital na íntegra

20 de outubro de 2014

Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos, aponta Datafolha

Levantamento com 4.389 eleitores foi feito nesta segunda (20).
Margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Do G1, em São Paulo

Pesquisa Datafolha (Foto: G1)

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (20) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:
-
Dilma Rousseff (PT): 52%
-
Aécio Neves (PSDB): 48%
Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

De acordo com o Datafolha, na reta final da eleição, os candidatos continuam empatados, no limite da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos, mas Dilma aparece pela primeira vez numericamente à frente de Aécio em um levantamento feito após o primeiro turno.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Votos totais
Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 46%
- Aécio Neves (PSDB): 43%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 6%

Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.

O Datafolha ouviu 4.389 eleitores no dias 20 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01140/2014.

Certeza do voto
O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

 

Dilma
45% - votariam com certeza
15% - talvez votassem
39% - não votariam de jeito nenhum
1% - não sabe

Aécio
41% - votariam com certeza
18% - talvez votassem
40% - não votariam de jeito nenhum
2% - não sabem

1º turno
No primeiro turno, Dilma teve 41,59% dos votos válidos e Aécio, 33,55% (
veja os números completos da apuração no país).

Avaliação do governo Dilma
O governo da presidente Dilma Rousseff é aprovado por 42% dos entrevistados da pesquisa. Esse é o percentual dos que avaliam o governo como ótimo ou bom.

O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 42%
- Regular: 37%
- Ruim/péssimo: 20%
- Não sabe: 1%

Fonte: g1

16 de outubro de 2014

Justiça Federal determina instalação da Defensoria Pública da União em Cachoeiro

1409721903_standard

O prazo para instalação do núcleo é de seis meses a partir de janeiro de 2015

Livia Francez

16/10/2014 12:26 - Atualizado em 16/10/2014 13:45

A 2ª Vara Federal de Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado, determinou que a União instale um núcleo da Defensoria Pública da União no município. A sentença proferida pelo juiz federal substituto Dimitri Vasconcelos Wanderley dá prazo de seis meses a partir de janeiro de 2015 para a instalação do núcleo.

A decisão atende aos pedidos de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal no Estado (MPF-ES). No relatório, o magistrado salienta que é inegável a importância da estruturação e implantação da Defensoria Pública da União, como modo de garantir a efetivação da assistência jurídica integral e gratuita aos que não têm condições financeiras de arcar com os serviços advocatícios.

O núcleo da Defensoria Pública da União no município ter lotação de, pelo menos, um defensor público da União.

O juiz também considera que a subseção da Justiça Federal no sul do Estado abrange os municípios Alegre, Apiacá, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jerônimo Monteiro, Marataízes, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vargem Alta, o que representa cerca de 550 mil potenciais beneficiários.

“Além disso, a subseção apresenta número de processos em trâmite superior à soma da movimentação processual de todas as subseções do Estado, possuindo três varas: um juizado especial com 6.504 processos, uma vara cível/execução fiscal com 15.660 processos e uma vara criminal com 714 processos, totalizando 23 mil processos em trâmite”, diz a sentença.     

O magistrado conclui que a demanda por assistência judiciária gratuita na região é sensivelmente alta.

Fonte: Seculo Diário

15 de outubro de 2014

Policiais civis cumprem mandados de prisão e de busca e apreensão em Atílio Vivácqua

Nesta quarta-feira (15), policiais civis da Delegacia de Atílio Vivácqua realizaram uma operação para cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão que resultou na prisão de S.L.S., 36 anos, e L.P.L., 21 anos, no município.

De acordo com o titular da Delegacia de Polícia (DP) de Atílio Vivácqua, delegado Antônio de Oliveira Pinto, S.L.S. foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, no qual responde por um estupro ocorrido na zona rural do município. “Ele foi indiciado por um homicídio ocorrido na cidade de Presidente Kennedy e respondia em liberdade”, informou.

O rapaz foi preso na casa de sua mãe localizada no Distrito de São Paulo, zona rural de Presidente Kennedy e encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CPD) de Marataízes.

Já L.P. L. foi detido por meio de um mandado de busca e apreensão devido aos atos infracionais que ele cometeu quando era menor de idade. “O jovem respondia por alguns furtos praticados na Praça do Oriente, localizada no distrito de Independência e agia junto com três rapazes que estão em liberdade provisória”, disse o delegado.

L.P.L. foi detido em Santo Antônio, zona rural de Atílio Viváqua e foi encaminhado ao Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (IASES) de Cachoeiro de Itapemirim.

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Espírito Santo bate recorde de calor e temperaturas passaram os 39 °C

Segundo meteorologistas, o calor nesse período é normal, podendo registrar muito calor em um dia e frio no outro. Apenas no fim da estação o tempo deve estabiliza

Folha Vitória

Calor também deve continuar nesta quarta-feira (14)
Foto: Divulgação

A temperatura subiu rapidamente em todo o Espírito Santo, nesta terça-feira (14). De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), o aumento na temperatura foi causado pelo vento moderado de norte, que transporta calor da região central do país.

Ainda segundo o Incaper, este escoamento de vento na região da massa de ar seco (sistema de alta pressão) é típico na aproximação de frentes frias (situação pré-frontal). Ao descer as montanhas capixabas, o ar fica mais quente e seco, elevando muito as temperaturas na região Sul, com destaque para o vale do Itapemirim.

Alegre registrou temperatura máxima de 39°C, que não chegou a ser recorde. No dia primeiro de janeiro, foram registrados 39,2°C no município. Cachoeiro de Itapemirim teve máxima de 39,1°C e Presidente Kennedy teve máxima de 37,2°C, novo recorde para a cidade em 2014. Outras cidades do Estado também passaram por um dia muito quente, como Afonso Cláudio, que teve calor recorde para este ano com a máxima de 34,7°C. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

A estação do Incaper em Marilândia, na região Noroeste do Estado, registrou novo recorde com a máxima de 38,1°C. A estação do INMET em Nova Venécia, também na região Noroeste, registrou calor de 35,8 °C, novo recorde para a cidade em 2014. Na região Norte, a estação do Incaper em Pinheiros teve recorde de 36 °C e Mucurici igualou o recorde do mês passado: o termômetro marcou 36,6° C.

Segundo o meteorologista do Incaper, Bruce Pontes, o calor nessa época do ano é normal. “A primavera é uma estação de muitos altos e baixos. Hoje está calor, amanhã pode passar uma frente fria e fazer com que a temperatura caia. É uma situação normal. Somente no fim da estação é que o tempo começa a estabilizar, quando o calor começa a predominar, mas não chega a atingir temperaturas extremas”, afirmou.

A previsão é de máximas ainda altas nesta quarta-feira (15) na metade norte do Estado, onde os termômetros chegaram a marcar entre 36 e 37 °C. Já na metade sul, a máxima deve ficar cerca de 4°C mais baixa, com possibilidade de pancadas de chuva a partir da tarde na região do Caparaó e na região Serrana.

O abafamento diminui um pouco mais em todo o Estado durante a quinta-feira (16), por causa da passagem de uma frente fria pelo mar. No entanto, o calor volta com tudo já no fim de semana, sendo esperadas temperaturas bem altas já no início da próxima semana.

Fonte: Folha Vitória

Justiça declara falência de empresa acusada de fraudes em prefeituras

Sócios da Impacto alegaram que ''sucumbiram'' após envolvimento com casos de corrupção investigados na Operação Moeda de Troca

Nerter Samora

14/10/2014 14:27 - Atualizado em 14/10/2014 18:52

A Justiça Estadual declarou a falência da empresa Impacto Máquinas Equipamentos e Serviços Ltda, uma das acusadas de participação no esquema de fraudes em prefeituras capixabas, investigado na Operação Moeda de Troca. Na decisão publicada nesta terça-feira (14), o juiz da Vara de Falências da Capital, Braz Aristóteles dos Reis, acolheu o pedido de autofalência feito pelos sócios da companhia sob justificativa de uma “crise econômico-financeira” em virtude dos desdobramentos após a operação policial.
Nos autos do processo (0027909-29.2012.8.08.0024), os representantes da Impacto Máquinas alegam que a empresa “sucumbiu diante de uma operação da Polícia Federal contra um dos sócios [Aldo Martins Prudêncio], de modo que, a despeito de créditos regularmente constituídos, ocasionou a interrupção de pagamentos por parte de seus clientes, ora órgãos públicos, principalmente os municípios da Serra, Cachoeiro de Itapemirim, Anchieta e Presidente Kennedy”.
Os sócios narram que tentaram retomar os serviços, mas a companhia não suportou os sucessivos fatos que culminaram com a crise econômico-financeira. Entre os episódios listados estão: a retenção de pagamentos por ordem judicial, rescisão de contratos após as denúncias de corrupção, além de demandas trabalhistas e dívidas bancárias que teriam ocasionado uma interrupção do fluxo financeiro da empresa. Atualmente, a Impacto está sendo acionada judicialmente por fornecedores em várias ações de cobrança e de execução em diversos municipais.
Na sentença assinada no dia 24 de setembro, o juiz Braz Aristóteles determinou a indisponibilidade dos bens de todos os sócios da empresa, além de proibir a prática de qualquer ato de disposição ou oneração de bens da massa falida, sem autorização judicial ou do Comitê de Credores – que ainda deve ser criado. Por outro lado, a declaração da falência da Impacto suspende todas as cobranças feitas à companhia. Neste caso, os credores serão habilitados para compor a massa falida da empresa.
O magistrado também nomeou o advogado José Euclides Ferreira Junior para atuar como administrador judicial da massa falida da Impacto. Mesmo com a declaração da autofalência, os sócios da empresa poderão ter que prestar esclarecimentos ao Ministério Público sobre as circunstâncias em torno do fechamento da empresa.
A Operação Moeda de Troca foi deflagrada em setembro de 2010 e prendeu 11 pessoas ligadas a uma organização criminosa que fraudava editais e concorrências públicas em prefeituras capixabas. As investigações apontaram a suspeita do desvio de até R$ 28 milhões em contratos em cinco prefeituras. Somente a Impacto respondia por mais de R$ 14 milhões em acordos para a prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva de frota de veículos.
Em julho do ano passado, a Justiça condenou dez pessoas à prisão, sendo oito empresários, por participação no esquema de fraudes em licitações. Entre eles, um dos sócios da Impacto, Aldo Martins Prudêncio, que é irmão do ex-prefeito de Santa Leopoldina, Ronaldo Prudêncio (PDT). Ele teve a maior pena, de sete anos e quatro meses de prisão, em regime semiaberto. Todos os condenados estão recorrendo da sentença em liberdade.

Fonte: Século Diário